Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Eu uso... e tu?

Deparei-me com esta notícia aqui no sapinho. Realmente fiquei espantada com a notícia, Não pelo facto em si mas por ser o título de uma notícia.

 

Tenho que quer sincera e fazer-vos uma revelação: eu também sou adepta de uma ida ao WC de telemóvel na mão. Sou, pronto! Gosto assim ou da outra variante, ou seja com o tablet. Gosto de ver as novidades facebookianas, ler blogs ou até ler mails.

 

Mas o que eu gosto mesmo, mesmo, mesmo é de jogar Bejewled no meu telemóvel. Não há nada que supere um dsafio de Bejweled naqueles momentos críticos e em que as paredes do WC ainda nos parecem mais desinteressantes.

 

Antes não se ia ler o jornal ou um livro - que eu também sou grande apreciadora - para o WC? Com os avanços dos tempos levamos o smartphone ou o tablet. O objecto é diferente mas o objectivo é o mesmo. 

 

E agora quem tem coragem de admitir que também faz o mesmo? 

 

 

Oooops...!

A minha manhã começou com uma explicação para despertar os neurónios e praticarem algum desporto. Não sem antes tomar o meu descafé para dar energia…

 

Cheguei ao centro de explicações e foi-me destinada uma sala conjunta com outra colega. Esta prática, de resto, é já normal ali no centro. Quantos mais formos numa sala, melhor é! É uma alegria.

 

Estavam a decorrer as explicações quando, subitamente, a minha colega saiu da sala em direcção à casa de banho.

Continuei a explicar a matéria à minha aluna e a ouvir uns ruídos de fundo. Não liguei, até porque faziam parte da” privacidade” da minha colega. Ela continuou mais um pouco na casa de banho, até que começámos a ouvir “aaaah!”, “aaaah!”, “aaaah!” e, de seguida, ouvimos uma série de estrondos, que se assemelhavam a foquetes-morteiros. Eu e a miúda olhámos uma para a outra, de olhos espantados, mas não fizemos nenhum comentário. Embora se tivessem ouvido uns risinhos abafados.

 

Ouvimos o autoclismo a funcionar, o desodorizante do ar a ser utilizado e a porta s ser fechada. A colega regressa à sala com um ar visivelmente mais alegre e sorriu para mim. Eu correspondi por simpatia.

Chegou a hora do final da explicação, deixámos os miúdos sair e arrumámos as nossas coisas. É então que a minha colega me faz uma pergunta: “para onde dá esta janela da casa de banho?”e eu respondi “dá aqui para a sala”. Ela terminou dizendo: ”hummm… ok!” Porque teria ela perguntado isto? I wonder...